segunda-feira, 15 de março de 2010

A IMPORTÂNCIA DA DINÂMICA DE GRUPO NA SALA DE AULA


Edilene Joaquina de Souza

Juliana Joaquina de Souza
Educadoras do Mova Diadema



PALAVRA DAS EDUCADORAS

Esperamos que a nossa contribuição possa ser aproveitada e que juntos possamos promover o crescimento do movimento, levando nossos alunos a aprendizagem e reflexão de forma agradável.

As Educadoras



TEMA: A IMPORTÂNCIA DA DINÂMICA DE GRUPO NA SALA DE AULA


Introdução

O uso da dinâmica de grupo na sala de aula pode ser uma importante ferramenta no processo de aprendizagem na educação de jovens e adultos.
Na maioria das vezes o uso das dinâmicas está desvinculado do conhecimento teórico e isolado do planejamento pedagógico, o uso de dinâmicas devem se fundamentar em bases teóricas e com objetivos claros.
As dinâmicas não devem ser apresentadas apenas como passatempo, devem ser valorizadas e encaradas como uma rica estratégia pedagógica em sala de aula.

Objetivos

As dinâmicas de grupo favorecem o relacionamento entre os educandos, possibilitando a socialização do grupo, cabe ao educador facilitar o processo de integração para uma boa comunicação voltada ao respeito com o outro e a integração para melhor qualidade de vida e bem estar.

Objetivos específicos

● Buscar maior abertura da pessoa em relação aos demais;
●Romper barreiras que impedem uma verdadeira comunicação pessoal por causa de tantos preconceitos e condicionamentos, que geralmente angustiam as pessoas em relação as outras;
●Despertar nas pessoas o sentido da solidariedade, adormecido pelo individualismo e pelo egoísmo;
●Colaboração efetiva, afastando a frieza, a indiferença, a agressividade, o desejo de dominação e o tratamento da pessoa como objeto;
●INSIGTH PESSOAL Apresentar a pessoa como ela realmente é...( suas limitações, deficiências, habilidades e suas tendências positivas e negativas;
● Maturidade grupal, grau de abertura, harmonia, seu ambiente de amizade, sinceridade, confiança e colaboração;
●Promover enriquecimento nos conteúdos trabalhados em sala de aula, para maior fixação.

Metodologia

●Textos para reflexão, discussão e leitura;
●Filmes para abordagem dos temas apresentados;
●Músicas para serem apresentadas durante as dinâmicas e com proposta de atividades;
●Pintura ( trabalho com arte);
●Jogos envolvendo áreas de conhecimento;
Recursos

●Tv e DVD
●CD Player
●Bexigas
●Barbante
●Papéis (Sulfite, cartão etc...)
●Material para pintura ( giz de cera, lápis de cor, guache etc...)
●Caixa de presente



ESCLARECIMENTO NECESSÁRIO

O QUE É DINÂMICA DE GRUPO?

Dynamis é uma palavra grega que significa força, energia e ação.

A dinâmica de grupo, como forma de brincadeiras lúdicas e jogos sem pretensão de analisar aspectos comportamentais, surgiu bem antes de haver qualquer menção à estrutura organizacional das empresas e sociedade.
Tudo começou no período paleolítico, com as ingênuas brincadeiras das crianças,nesta fase já existem registros de desenhos nas cavernas, provavelmente retratando as guerras entre as tribos ou lutas com os animais (para subsistência). As crianças, posteriormente, imitavam os pais utilizando as armas na simulação de brincadeiras de guerra. Neste período já há impressões arqueológicas de que eles tinham consciência do jogo, usando uma bexiga de animal como bola, por exemplo. Na Idade Média, surge a idéia da simulação de situações. Os pagens simulavam uma "guerra" com as crianças, fazendo uso de arco-e-flexa e de jogos como "cabo de guerra". Nesta época já há inclusive a idéia de ganho e perda que um jogo pode causar.
Mais tarde, já na época industrial, em 1933, foi realizada uma pesquisa para verificar se o estresse e as condições estruturais das fábricas influíam no trabalho dos operários. A investigação provou que as condições de trabalho, extremamente precárias, prejudicavam e causavam fadiga nos funcionários. Com algumas melhorias, como uma iluminação adequada, os trabalhadores tiveram uma significativa melhora na performance. "Desde então foi provado que os fatores externos prejudicam na dinâmica dos grupos.
O conceito de dinâmica de grupo como o conhecemos hoje surgiu entre 1935 e 1955. Em Psicologia Social, o grupo é a instância que estabelece a ligação entre o individual e o coletivo. Neste âmbito, emerge como um conceito que vai além dos indivíduos que o compõem. Como elementos centrais da definição de um grupo, pode-se destacar a interdependência funcional entre os seus membros, a partilha de um objetivo comum e a existência de papéis e normas.
Um dos teóricos mais influentes para o estudo dos grupos foi Kurt Lewin, que instituiu o termo "Teoria de Campo". A Teoria de Campo considera que não se pode compreender o comportamento do indivíduo sem se considerar os fatores externos e internos à pessoa, uma vez que estes interagem na determinação desse comportamento. Lewin foi ainda um dos criadores da Teoria da Dinâmica dos Grupos, que procura analisar, do ponto de vista inter-individual, as estruturas do grupo, como o poder, a liderança e a comunicação.
Mas, afinal, o que vem a ser a dinâmica de grupo? A partir do momento que temos três ou mais pessoas se comunicando e trocando informações podemos dizer que elas estão se movimentando, aprendendo, e se há uma interação há a dinâmica. A dinâmica de um grupo é o seu movimento, e a vida deste grupo é a inter-relação entre os participantes. Participamos e coordenamos vários grupos ao longo da vida: na escola, em casa, no trabalho... Cada grupo tem um objetivo e dinâmica próprias. Veja um exemplo: em um grupo de amigos que se encontra num sábado à noite, o objetivo maior é se divertir, trocar idéias, enfim, passar um tempo agradável ao lado de pessoas que se gostam. Por outro lado, em um processo de seleção a dinâmica é utilizada para identificar comportamentos que não passíveis de serem identificados em testes, como liderança, capacidade para atuar em equipe, entre outras competências comportamentais. Tudo depende da vaga e do que a empresa quer do candidato.
A dinâmica de grupo é usada como ferramenta com fins de aprendizagem nos Estados Unidos desde 1950. No Brasil, imagina-se que ela começou a ser utilizada em escolas e empresas na década de 70, mas não há dados que comprovem isso.




A DINÂMICA DE GRUPO E O SEU PAPEL NA EDUCAÇÃO
A dinâmica é a forma do educando contar algo, falar dos enigmas de seu mundo interior, além de oferecer recursos para que o educando passe do papel de passivo à ativo, aumenta a capacidade de tomar consciência de si e do outro, promovendo a socialização e a aprendizagem.

POR QUE TRABALHAR COM DINÂMICA DE GRUPO?
As dinâmicas possibilitam vivências, que ao serem refletidas e partilhadas gestam um aprendizado pessoal e grupal libertado, possibilitando, dentre outras coisas:
●Desenvolvimento da consciência crítica;
●Sistematização de conteúdos, sentimentos e experiências;
●construção coletiva do saber;
●exercício de escuta e acolhida do outro como ser diferente;
●auto - conhecimento como ser único e social...



PARA QUEM VAI ORIENTAR A DINÂMICA È FUNDAMENTAL:

● conhecer todos os passos da dinâmica para aplicá-la com segurança;
● possibilitar um clima de espontaneidade em que os participantes sintam-se livres e á vontade para participar de experiência feita;
● perceber o nível de relação e entendimento do grupo, pois nem toda dinâmica se adapta bem a qualquer grupo. Ela pode ser um instrumento enriquecedor se for bem utilizada e se o grupo estiver em condições de vivenciá-la;
● as dinâmicas podem ser adaptadas de acordo com a realidade e o tamanho do grupo.



Dinâmicas
A árvore do conhecimento

Objetivo: Conhecer os participantes do grupo e suas opiniões relacionadas aos assuntos apresentados na árvore.

Material: Árvore com perguntas dentro da bexiga

Procedimentos: Cada participante se levanta e vai até a árvore, apresenta-se para o grupo, estoura uma bexiga e lê a pergunta para os demais participantes e responde de acordo com sua opinião.


Marque um encontro e converse

Objetivos: Trocar experiência com os demais participantes, relacionando-se através do tema discutido.

Material: Um relógio de papel, conforme modelo e caneta ou lápis para cada participante.

Procedimentos: Faça um relógio de papel , escreva um assunto para conversar em cada hora. Tire tantas cópias iguais, quantos forem os participantes.
Distribua os relógios, e um lápis ou caneta para cada pessoa. Peça que caminhem e marquem um encontro para cada hora. Cada pessoa se apresenta a alguém e marca com ela um encontro, ambas devem então escrever o nome uma da outra, sobre o relógio no espaço da hora combinada. É necessário número par de participantes.
Quem já tiver preenchido todos os horários deve se sentar, para que fique mais fácil completar as agendas.
Quando todos tiverem marcado as horas, comece a dinâmica...
Diga as horas, por exemplo. “Uma hora”. Cada um deve procurar o par com que marcou o encontro da uma hora e conversar sobre a pergunta ou assunto marcado para aquele horário.


Dinâmica de identificação

Objetivos: auto-conhecimento, resgate de valores e identificação do grupo através da socialização.

Material: Folha, Lápis ou caneta e música

Procedimentos: Faça um sorteio com o nome dos participantes, entregue uma folha e um lápis ou caneta, para que cada um faça um desenho que represente o amigo que foi sorteado. Cada participante pendura o seu desenho em um barbante e em seguida os demais participantes tentam identificar-se e escolhem um dos desenhos, explica porque se identificou com desenho, logo em seguida o que desenhou diz se o desenho corresponde a pessoa que o pegou, caso acerte o desenho fica com o participante, se não o desenhista entrega para o verdadeiro dono explicando o motivo de ter desenhado com tais características

Dinâmica no escuro

Objetivo: sentir e enfrentar medos e dificuldades, se colocar no lugar do outro
( deficientes visuais), expor emoções através do desenho.

Material: Em caso se for realizar a dinâmica durante o dia, usar venda para os olhos, música ambiente, material para pintura (lápis de cor, tinta guache, giz de cera etc...)

Procedimento: o facilitador entrega aos participantes uma folha em branco e alguns lápis de cor ou tinta etc...
Coloque uma música tranqüila e apague a luz ou amarre uma venda nos olhos do participante para que não veja nada, peça para que cada um expresse em forma de desenho o que está sentindo naquele momento, peça também para que escreva algo, quando terminarem ascenda as luzes ou retire as vendas e peça para cada um explica o que sentiu quando não estava vendo nada, peça para explicar para os demais participantes o que desenhou, quais foram suas necessidades e o que aprendeu com a atividade. Explique os objetivos para que todos possam refletir e discutir sobre o assunto abordado.


Dinâmica do repolho

Objetivos: Esta é uma forma bem criativa de saber o nível de conhecimento das pessoas, em relação a determinado assunto ou tema.

Material: elaborar previamente em folha de papel sulfite questionamentos para que os participante respondam. Enrolar cada folha, uma após outra, de modo que fiquem assemelhada a um “repolho”.

Procedimentos: Formar um círculo, e começar a passar o “repolho”.
Colocar uma música bem ritmada e ficar de costas para o grupo. Parando a música, quem estiver com o “repolho” na mão deverá retirar a primeira folha, ler e responder.
Senão souber o grupo pode ajudar e assim sucessivamente até que todas as pergunta sejam respondidas, quem ficar com a última pergunta é o ganhador.

Obs: Educador adapte esta dinâmica de acordo com o nível de conhecimento de seus educandos, não esquecendo que temos níveis diversificados em nossas salas de aula, portanto use perguntas relacionadas as áreas de conhecimento, em português por exemplo trabalhe com as sílaba, frases etc...
Utilize também cálculos matemáticos etc...



Dinâmica das palavras

Objetivo: reconhecer as palavras, usando a linguagem corporal.

Material: Caixa de presente com palavras em fichinhas, lousa e giz.

Procedimentos: Dividir os participantes em equipes, faça um sorteio para ver a equipe que começa, um participante retira a palavra da caixa sem que os demais vejam, faz a mímica da palavra para os colegas descobrirem, quem acertar leva ponto, em seguida peça para o aluno que acertou escrever a palavra na lousa e formar uma frase, em caso de educandos em fase de alfabetização o professor e os amigos poderão ajudar. Ganha o grupo que fizer mais ponto, o grupo que perder deverá cumprir uma prenda para o grupo vencedor.

Obs: Educador tenha cuidado na escolha da prenda, deverá ser algo que todos se divirtam e não algo para prejudicar alguém.

Abrigo subterrâneo

Objetivo: Questionar sobre conceitos e valores morais,trabalhar a questão do preconceito no grupo e exercitar uma atividade de consenso.

Material: caneta ou lápis e uma cópia do ‘abrigo subterrâneo’ pra cada participante.

Processo: dividir o grupo em cinco pessoas ou dependendo do numero de participantes. Distribuir uma cópia do ‘abrigo subterrâneo” para cada participante. Orientar que cada pessoa deverá proceder a sua decisão individual,escolhendo até seis pessoas (da lista do abrigo) de usa preferência.
Em seguida,cada subgrupo deverá tentar estabelecer o seu consenso,escolhendo também as suas seis pessoas.
Ao final o facilitador sugere retornar ao grupão,para que cada subgrupo possa relatar os seus resultados.
Proceder os seguintes questionamentos :
Quais as pessoas escolhidas de cada subgrupo?
Qual o critério da escolha / eliminação?
Qual (is) o (s) sentimentos que vocês vivenciaram durante o exercício?


Solução: Uma escolha livre de preconceitos seria promover um sorteio.

ABRIGO SUBTERRÂNEO.


Você está correndo um serio perigo de vida.Sua cidade está sendo ameaçada de um bombardeio.Você recebe a ordem de que deverá acomodar em um abrigo subterrâneo apenas seis pessoas,entretanto há doze precisando entrar no abrigo.Abaixo,estão quais as pessoas e suas características.Faça a sua escolha.Apenas seis poderão entrar no abrigo:

( ) um violinista,40 anos,viciado
( ) um advogado,25 anos
( ) a mulher do advogado,24 anos, que acaba de sair do manicômio. Ambos preferem ou ficar juntos no abrigo ou fora dele
( ) um sacerdote,75 anos
( ) Uma prostituta,com 37 anos
( ) um ateu,20 anos,autor de vários assassinatos
( ) uma universitária,19 anos,que fez voto de castidade
( ) um físico 28anos,que só aceita entrar no abrigo se puder levar consigo e sua arma
( ) um declamador fanático,21 anos,baixo QI
( ) um homossexual,47 anos geólogo
( ) um débil mental,32 anos,que sofre de ataques epiléticos
( ) uma menina,12 anos,baixo QI


Amigo secreto

Objetivo: preservar a amizade e desenvolver um momento de descontração

Materiais: Caixa de presente, papéis com os nomes de todos os participantes.

Procedimentos: Realizar um sorteio para o amigo secreto, cada um retira o seu e o facilitador pede para cada participante ir até a frente e dar dicas para os demais certarem o nome do amigo secreto, as dicas podem ser: Quantas letras tem o nome, quantas vogais, consoantes etc...
Quando a turma acertar o amigo sorteado deverá se levanta e dar um abraço ao colega e continua a dinâmica.




Transformação


Objetivo: se abrir para novas possibilidades, encarar os problemas como forma de crescimento e amadurecimento das idéias etc...

Material: Papel seda e música

Procedimentos: O facilitador Começa a amassando o papel e pede para que os participantes façam o mesmo, fechando os olhos, pede para que comecem amassar os papéis como se fossem seus problemas ( dificuldades enfrentadas), logo após ter amassado bem o papel pedir para que os participantes abram os olhos e desamassem o papel formando uma flor.

Significado: Sempre enfrentamos problemas e dificuldades, porém esses problemas sempre nos fazem crescer como pessoas nos tornando mais forte, ou seja o papel amassado é o problema e a flor é o renascimento da esperança.






BIBLIOGRAFIA

Minicucci, Agostinho.
Dinâmica de Grupo: Teorias e Sistemas/Agostinho Minicucci._4 ºed. São Paulo:
Atlas, 1997.

Silvino José Fritzen ( Ir. Amadeu Egydio ).
Exercícios Práticos de Dinâmica de Grupo. _ Vol. I _ 22º Edição._Rio de Janeiro:

26 comentários:

  1. SOU EDUCADORA DE JOVENS E ADULTOS HÁ MUITO TEMPO. GOSTARIA DE TROCAR IDEIAS COM PESSOAS ENVOLVIDAS NESTA MODALIDADE. ABRAÇOS. REIJANE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Reijane, seria muito bom trocarmos idéias sobre a educação de jovens e adultos. Segue meu email para futuras discussões: julianajoaquina@ig.com.br

      Excluir
  2. gostei muito de ter lido esta página. gostaria de trocar ideias c/ pessoas desta mesma modalidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Reijane vou começar um projeto na modalidade EJA e preciso muito de sua ajuda para me situar, meu email é tania_nivas@hotmail.com , vamos conversar
      meu face é Tania Regina Rodrigues Oliveira, me adiciona. bjus.

      Excluir
  3. sou professora da Eja , no sistema prisional de aracruz . estou precisando de ajuda.

    zildete
    zpmdias@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. sou professora Da Eja, do sistema pricional de aracruz , egostaria de trrocar ideias c/ pessoas dessa modalidade.
    zildete
    zpmdias@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. sou professora do eja como preciso trabalhar com eles

    ResponderExcluir
  6. oi trabaljo com a eja a 3 anos e amei e seu blog,gostariade mais dinamicas relacionada a assuntos de portugues!
    obrigada e parabéns!!!

    ResponderExcluir
  7. NAO PRESTOU NEM UMA...MELHORE NAS PROXIMAS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique a vontade para sugerir, novas idéias são muito bem vindas

      Excluir
  8. Li e gostei muito de suas dinâmicas,pois elas são excelentes para trabalhar com os allunos que atendo.bjos

    ResponderExcluir
  9. sou novato na educação de jovens e adultos, sinto q é um grande desafio educar de maneira motivacional, mas obrigado paelas dicas.
    Felipe Mendonça

    ResponderExcluir
  10. Eu sou estágiaria, estou no 4° ano de Formação de professor.
    Amei as dinâmicas,além se serem criativas são muito interessantes.
    Parabéns pelo blog.
    Rosilandia Souza.

    ResponderExcluir
  11. cinelândia
    sou educadora li,gostei e sempre estou procurando
    novas formas para o interesse de todos os alunos
    e suas dinâmicas são o máximo.
    16 de novembro de 2011

    ResponderExcluir
  12. adorei. parabéns
    cinelândia Araripe-CE 16 de novembro de 2011

    ResponderExcluir
  13. sou aluna de pedagogia, gostei muito...........
    parabéns!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. sou prof. . da eja suas dinamicas sao tdas de suma importância,mas gostaria de algumas dinanica de aprentaçao p o primeiro dia de aula.

    ResponderExcluir
  15. sou professsora do eja quero novas dicas de como posso trabalha com meus aluno.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  17. Olá, Adorei seu blog.
    É maravilhoso e recompensante a nós educadores trabalhar e incentivar pessoas tão especiais como os jovens e adultos que buscam o conhecimento, pois acreditam que ainda há tempo para se aprender.
    Parabéns, vou usar esse material em sala.
    Rodrigues Alves - Acre

    ResponderExcluir
  18. adorei seu blog. Obrigada pelas dinâmicas!

    ResponderExcluir
  19. SOU PROFESSORA, DO ENSINO FUNDAMENTAL I E ENSINO IFANTIL. PORÉM ESSE ANO FUI DIRECIONADA PARA MINISTRAR AULA NA EJA. GOSTARIA DE OPINIÕES DE ATIVIDADES PARA A EJA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mylla, envie um email e estarei te enviando alguns materiais, julianajoaquina@ig.com.br

      Excluir
  20. Gostei muito das dinâmicas, a escolha delas foi ótima, são bem direcionadas, amei, gostaria de deixar a dica da dinâmica da música, é um quebra gelo . Cada um pensa em uma música,e o primeiro canta a música que pensou para o segundo, e assim até o último, fica bem interessante.

    ResponderExcluir